jusbrasil.com.br
31 de Março de 2020

Foi considerado Fato Atípico Coronel PM xingar Cabo PM em SP

Robson Carlos, Advogado
Publicado por Robson Carlos
há 5 meses

CORONEL CHAMA CABO PM DE “BOSTA E VAGABUNDO”, E NO TJMSP, O Conselho Especial de Justiça NÃO CONSIDEROU SER CRIME MILITAR .

CABO POLICIAL MILITAR

“seu bosta”

”eu pago seu salário”

”cala a boca”

”você é um bosta”

”Você é um bosta, você é um vagabundo.”

”fica quieto, se não te prendo”

”eu vou te prender e te mandar para o Romão Gomes”

A conduta que foi presenciada por vários policiais militares. (provas testemunhais)

Testemunha 1. Capitão, confirma ter ouvido o ”Coronel chamar o Cabo PM de bosta e vagabundo” - ”vagabundo, não quer obedecer minha ordem”. Enquanto que o cabo estava sereno.

Testemunha 2. 1º Sargento PM – confirma ter ouvido Coronel chamar o Cabo PM de ”bosta e vagabundo”, e que o Cb não revidou as agressões verbais e permaneceu na posição de sentido.

Testemunha 3. Soldado PM – Confirma ter ouvido o Coronel chamar o Cabo PM de ”bosta “, e que o Cabo nada havia feito para provocar aquela atitude.

O Conselho Especial de Justiça, por maioria de votos (3x2), absolveu o ACUSADO CORONEL, DA IMPUTAÇÃO QUE FOI FEITA DE AFRONTA AO ART. 299 DO CPM, COM FUNDAMENTO NO ARTIGO 439, ALÍNEA B, DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL MILITAR.

“CPPM, Art. 439. b) não constituir o fato infração penal.

Coronéis que absolveram o Coronel que chamou o Cabo de bosta e de vagabundo:

Coronel Flavio de Oliveira Martinez

Coronel Luciano Luiz de Souza

Coronel Jose Ricardo Trevisã Arantes

Vencido o voto do Juiz de Direito e do Coronel Willians de Cerqueira Leite Martins que condenaram o réu, mas sem êxito.

Processo nº 0002215-78.2019.9.26.0040, sentença lida e publicada na mesma sessão de julgamento, “RECURSO INTERPOSTO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO”, na mesma oportunidade. (11 de novembro de 2019)

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Se eu chaamar o coronel de bosta e vagabundo, que acontece coomigo? continuar lendo

Com certeza, prisão em flagrante. continuar lendo

Fica claro e muito evidente o grande manto sagrado da carteirinha! Porque, expliquem para a sociedade quando um cidadão de bem ou não, é abordado pela polícia em uma blitz, esta pessoa tem que se dirigir para este militar com o verbete de "Senhor" ultrajando o cidadão de bem ou não. Caso contrário as coisa pode tomar rumo como desrespeito, na linha subliminar quando se tratando de supostos criminosos, isso fica mais evidente. Agora o "Coronel" pratica a linguagem que lhe é comum, imagine como é o tratamento fora do convívio social, sabe de uma coisa, o povo brasileiro não aguenta mais isso, só o pobre que é punido nesta terra de ninguém, é uma tirania este comportamento, alimentado por uma escabrosa justiça, que gosta de usar a máscara da falácia. Se fosse um pobre coitado, é tivesse agido assim, teria levado um monte de tiro, e despois viria as grandes mentiras de inquérito pautado no mundo da escuridão. Acorda Brasil. continuar lendo